quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

O trem da Juventude é veloz!

Por Leopoldo Vieira ( http://www.juventudeempauta.blogspot.com/ )

Fui convidado e estive presente na abertura da Convenção Nacional da juventude do PMDB, partido que a cada dia se consolida como aliado para a disputa de outubro.No auditório Petrônio Portela, no Senado Federal, aproximadamente também 600 jovens de todos os estados brasileiros elegeram, por amplo acordo, o gaúcho Gabriel Souza presidente nacional da JPMDB.O debate, até onde acompanhei, embora diferente da metodologia usada pela esquerda, revelou uma preocupação e grande disposição em organizar uma juventude forte, com idéias e propostas para apresentar aos jovens e à sociedade em geral; e uma militância autêntica, engajada e apaixonada pelo partido. E mais: uma juventude reconhecida pelo conjunto partidário, pois estiveram presentes e discursando o presidente da Câmara Michel Temer, o governador da Paraíba João Maranhão, o senador mineiro Welington Salgado e o deputado federal Eliseu Padilha.A eleição de Gabriel indica uma juventude viva e não apenas uma "pré-escola política" para os filhos e filhas dos caciques do partido.Não tenho dúvidas de que nessa campanha muitas "harmonias bonitas" serão possíveis de serem construídas com os jovens peemedebistas.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

JPMDB - Unidos somos fortes


Mais de mil jovens dos 27 estados brasileiros passaram pelo auditório Petrônio Portela, no Senado Federal, numa demonstração de força e unidade. Elegemos o gaúcho Gabriel Souza para Presidir o Núcleo Nacional durante dois anos.

A JPMDB/Pará indicou para a Executiva Nacional os companheiros:

2a Vice-presidente: Igor Normando
Secretário de Negros e Negras: Paulo Victor Squires
Secretário de Cultura: Michel Sauma Neto
Secretário de Parlamentares Municipais Jovens: Vereador Mauro Alexandre
Secretário de Movimentos Populares: Paulo Ventura

Unila e a integração regional

Por Clarisse Goulart

A UNILA (Universidade Federal de Integração Latino Americana), sancionada pelo Presidente Lula, em 12 de janeiro de 2010, apresenta-se como mais uma iniciativa de integração da América Latina. Além do seu projeto avançado, propondo cursos voltados para a realidade local, fugindo da lógica de mercado, com projeto-pedagógico rico, bilíngüe e com perspectiva de receber alunos brasileiros e estrangeiros, a UNILA é uma vitória para os que acreditam que a integração regional deva incluir iniciativas sociais, culturais, identitárias e, portanto, que negam a lógica “comercialista”, como muito se viu na América Latina.

Além disso, a UNILA contrapõe-se a outras iniciativas de integração no setor da educação. Desde 1996, na Organização Mundial do Comércio (OMC) a educação superior faz parte do setor de serviços no Acordo Geral sobre Comércio de Serviços (Gats), um de seus tratados de liberalização. Mesmo polêmica e com poucos países favoráveis, a “comercialização” da educação através da OMC representa a perda de soberania dos países sobre a condução das políticas educacionais, a completa submissão das universidades à lógica de mercado e a desvinculação da idéia de educação como um direito de todos e todas, e que deve ser garantida pelo Estado, de modo a ser pública, gratuita e de qualidade.

A UNILA representa um novo marco para a educação na América Latina, uma educação que deve ser libertadora, conter os princípios de solidariedade entre os povos, incentivar a identidade regional e que afaste a concepção de educação como mercadoria. É também um marco para a integração latino-americana. Contrapõe-se à lógica neoliberal, possibilita aproximação entre os países vizinhos, contribuindo para soberania e poder de decisão desses no contexto internacional. Essa iniciativa, se por um lado responde a incapacidade do modelo neoliberal na região, por outro só se torna possível por ser pensada a partir de governos progressistas e de esquerda.

Abrigada no Brasil, a UNILA é recebida com comemoração pelo movimento estudantil brasileiro. Estamos num novo momento por aqui. Momento de mudança, de inclusão social, de incentivo à educação como direito público, de respeito e solidariedade entre os povos.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Convenção do PMDB


Participei sábado como Delegado da Convenção Nacional do PMDB, que reelegeu o deputado Federal, Michel Temer para o cargo de Presidente do maior partido do Brasil. Com isso fica quase certo de que Michel será o eventual vice na chapa encabeçada pela Ministra Dilma.


Brasília – Eleita por 591 votos, a chapa Unidade compõe a nova executiva do PMDB, que deverá tomar posse no próximo dia 10 de março. Presidida por Michel Temer, traz na diretoria lideranças importantes de todas as regiões do país:
PRESIDENTE: MICHEL TEMER (SP)
PRIMEIRO VICE-PRESIDENTE: VALDIR RAUPP (RO)
SEGUNDO VICE-PRESIDENTE: IRIS DE ARAÚJO (GO)
TERCEIRO VICE-PRESIDENTE: ROMERO JUCÁ (RR)
SECRETARIA-GERAL: MAURO LOPES (MG)
PRIMEIRO SECRETÁRIO GERAL: WELLINGTON SALGADO (MG)
SEGUNDO SECRETÁRIO-GERAL: NELSON BORNIER (RJ)
TESOURARIA: EUNICÍO OLIVEIRA (CE)
PRIMEIRO VICE -TESOUREIRO: RODRIGO ROCHA LOURES (PR)
VOGAIS GEDDEL VIEIRA LIMA (BA)
MOREIRA FRANCO (RJ)
DARCÍSCIO PERONDI (RS)
JADER BARBALHO (PA)
HENRIOQUE EDUARDO ALVES (RN)
SUPLENTES VOGAIS
TADEU FILIPPELLI (DF)
WILSON SANTIAGO (PB)
ROSE DE FREITAS (ES)
RODRIGO ANTONIO PAES DE ANDRADE (CE)
CARLOS BEZERRA (MT)
GERSON CAMATA (ES)
MOISES AVELINO (TO)
ÁTILA LINS (AM)
LELO COMIBRA (ES)
OSWALDO REIS (TO)